Tipos de licenciamento de software

6 de setembro de 2018

A pirataria é um dos maiores problemas enfrentados pelo mercado de TI em todo o mundo. Apesar de fundamental para qualquer operação, o licenciamento de software ainda não é realidade em todos os setores da sociedade, causando prejuízo de cerca de US$ 1,7 bilhão.

Dados recentes de uma pesquisa realizada pela Business Software Alliance revelaram que 46% dos softwares utilizados no Brasil são piratas. Os números, que estão abaixo da média da América Latina, são bem superiores se comparados à média mundial e chamam a atenção principalmente pelo fato de que o Brasil está entre os dez maiores mercados de TI do mundo.

Muito além de proteger os computadores contra a vulnerabilidade e ataques cibernéticos, a aquisição da licença de um determinado software é fundamental para que as empresas estejam em conformidade com a lei que regula a comercialização dos programas de computadores, do básico ao profissional.

 

A importância do licenciamento de software

O licenciamento consiste na aquisição e utilização legal de um determinado software. O documento disponibilizado no momento da compra traz benefícios para ambos os lados – clientes e fornecedores –, já que confere ao usuário a possibilidade de acessar e executar o programa, bem como estabelece regras e políticas de segurança.

O uso de softwares legais evita que os computadores fiquem vulneráveis a vírus que podem roubar informações confidenciais da empresa e garante maior produtividade, já que os profissionais trabalham com programas de qualidade.

Atualmente, existem diversos tipos de licenciamento de software e, por isso, é bastante comum que os profissionais de TI fiquem em dúvida sobre qual deles é o mais indicado para as necessidades da sua empresa.

Os modelos variam de acordo com a finalidade e utilização do programa. Por isso, é preciso, antes de mais nada, entender como ele funcionará e para que será utilizado, a fim de garantir a melhor forma de licenciar o software.

Abaixo, separamos informações sobre os tipos mais comuns de licenciamento de software oferecidos pelos fabricantes.

Licença de aquisição perpétua

Utilizado por grandes empresas como Microsoft, SAP, Oracle e IBM, o modelo é um dos mais tradicionais e consiste na comercialização do produto como um ativo. Ou seja, as empresas que adquirem essa licença têm direito sobre produto para sempre, como o próprio nome sugere, porém não inclui serviços de manutenção e nem atualizações.

Licença de uso

Também bastante conhecido do mercado, esse modelo dá direito ao uso de um determinado programa em uma única máquina. Ou seja, é preciso comprar uma licença para cada equipamento. Apesar de incluir atualizações, não é possível solicitar serviço de manutenção.

Licenças Float

Ideal para grandes corporações, esse tipo de licença permite compartilhar um determinado programa em diversos computadores. Alguns desenvolvedores, no entanto, estabelecem um limite de máquinas e é preciso renovar a licença quando esta expirar.

Software as a Service (SaaS)

O SaaS é uma das principais licenças utilizadas para aplicações na nuvem. Neste modelo, a empresa paga uma assinatura mensal para a utilização do programa – e não pelo software em si –, o que inclui atualizações e manutenções.

Software open source

Conhecido por permitir personalizar o programa de acordo com as suas necessidades, neste modelo de licença a empresa não arca com o custo do desenvolvimento, mas paga taxas de manutenção ao hospedar o serviço.

On-premise

Diferentemente do SaaS, o modelo on-premise é usado por empresas que precisam que o software seja instalado diretamente na infraestrutura de TI. Neste caso, a equipe de TI é responsável pelos dados e pela solução dos problemas que podem surgir ao longo do caminho.

Há, ainda, outros tipos de licenças específicas criadas por grandes empresas do setor, como é o caso da Microsoft, por exemplo. Por isso, para garantir a utilização correta dos programas e um serviço de alta qualidade, evitando problemas com a fiscalização, é importante que a equipe de TI verifique com o desenvolvedor os tipos de gestão e as licenças necessárias.

Para facilitar esse processo, a L3 Software oferece serviços especiais. Parceira dos principais fabricantes do mercado, a empresa é especializada em licenciamento de softwares e conta com uma equipe altamente especializada que realiza todo o processo de homologação e compra de produtos e soluções.

Quer saber mais sobre os serviços da L3 Software? Entre em contato pelo telefone (11) 2598-6805 ou pelo email contato@l3software.com.br.

Fale conosco

Mais notícias

DevExpress: o software para criar apps

As empresas e desenvolvedores que desejam criar apps precisam ter acesso a softwares completos, como o DevExpress, que permitem gerar soluções das mais simples às mais complexas. Leia mais.

ler mais